O convívio em torno de uma mesa recheada é o retrato da Época Natalícia de um típica casa Brasileira, o que acaba por nos levar a pensar que comer está intimamente ligado a momentos de prazer e felicidade com as pessoas que mais gostamos.

Nesta altura, a alimentação vai muito além do seu valor nutricional. Há uma maior dificuldade em controlar a alimentação e fazer escolhas saudáveis. Além disso, os grandes problemas são os restos que ficam em casa e o número elevado de jantares de Natal com amigos e empresas que significa excessos ao longo de vários dias seguidos. Vai haver aporte calórico muito superior ao recomendado que se torna muito difícil de compensar, traduzindo-se desta forma em aumento de peso.

Como contornar esta questão e que cuidados a ter?

– Não coma só para parecer bem a algum familiar ou porque tem de ser. Se não apetece ou não gosta evite ingerir calorias sem necessidade.

– Antes de iniciar a refeição analise todas as opções alimentares disponíveis e faça as suas escolhas de forma a não cair em tentação de comer em excesso e conseguir balancear as quantidades. O ideal é comer de tudo um pouco mas em pequeninas quantidades.

– Confeccione as quantidades estritamente necessárias para a o dia 24 de 25 de Dezembro, para que não haja sobras e fique uma semana inteira com doces em casa.

– Mesmo no dia 24 e 25 deve de respeitar os intervalos de 3h entre as refeições para que não chegue à refeição com muita fome e acabe por comer uma quantidade muito superior à recomendada. Até pode reforçar um pouco o lanche anterior à refeição principal para controlar melhor o seu apetite.

– Coloque opções saudáveis na mesa, pois assim não tem de se privar de nada, tem apenas de fazer as escolhas certas. (Por exemplo, requeijão com uma colher de café de doce de abóbora para entrada, paté com queijo de barrar light em vez de maionese, espetadinhas de fruta com molho de iogurte em vez de natas)

– Inicie as suas refeições de Natal sempre com uma sopa de legumes. Esta é pouco calórica e muito nutritiva e saciante, fazendo com que reduza o apetite para o prato principal.

– Acompanhe sempre o prato principal com vegetais cozidos, crus, salteados, ou no forno. Ocupe cerca de metade do prato com estes alimentos. Vai ver que assim acaba por comer uma menor quantidade do prato propriamente dito e vai ficar igualmente saciada.

– Diminua a quantidade de açúcar das sobremesas, optando por outras alternativas para dar sabor, como canela, fruta, compota de fruta em vez de creme de chocolate, leite em vez de natas. Dos doces natalícios, dê preferência à aletria, arroz doce, leite creme, que são confeccionados à base de leite e ovos, em detrimento das típicas filhós e sonhos que aos serem fritos possuem um elevado teor em gordura.

– As bebidas também têm valor calórico e por isso também estão incluídas na lista de cuidados a ter. A água é a excepção, e por isso deve ser a bebida de eleição. No entanto, poderá optar por beber um copo de vinho tinto sem comprometer o seu peso.

– Se as refeições de Natal não forem em sua casa, procure levar uma sobremesa e um prato seu feito, para não ter de se sujeitar ás confecções mais calóricas que poderão estar na mesa. É uma forma de ter sempre alguma alternativa saudável. Se forem em sua casa, deve confeccionar a maior parte dos pratos de forma a poder alterar as receitas, tornando-as mais saudáveis e menos calóricas.

Em suma, para não prescindir de uma boa Ceia de Natal, mas também não prejudicar a sua saúde e o seu peso, coloque em prática os cuidados que sugerimos e o resultado irá ser bastante compensador.

fonte: www.be-slim. por: Sara Frija